Minha alegria é poesia



este é o banquete do poeta
                     sempre
                     querendo
                 penetrar
                     no caroço
                           da verdade.
(Roberto Piva)

Por quê a calma e a felicidade são
tão anti-artísticas? Ninguém lembra
da catarse artística a não ser que sofra?
Será a ingratidão íntima do humano?

Quero gritar o regozijo! Embora não
esteja rico e famoso (o que pode ser
muito bom!) fiz por onde estar em paz.
E para festejar também há poesia.

Talvez não tão boa quanto quando
sofro como o comum dos mortais, mas
não pretendo deixar em branco a página,
nem esquecer que minha alegria é poesia.

Meus amigos, meus amores, cante ale-
gremente a vida que se nos esgota!
Que passa como um lento raio, que
nos arrasta no seu ritmo e devoção...

26/01/2011

Anúncios

Sobre hilam

Ainda em processo de construção humana, mesmo com mais de 40 anos de idade...

Publicado em 04/07/2011, em Poesia. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: