Ninguém sabe onde vai parar

“os telefones anunciam a
dissolução de todas as coisas”
(Roberto Piva)

o que pode verdejar na depressão pantanosa?
Atenção que cada passo em falso pode afundá-lo.
Escutar os pássaros para saber por onde ir,
rever o vento, sentindo todos os cheiros. Olhar
o céu, interpretar as nuvens e as estrelas, se
estiverem, poucas ou muitas; agarrar à natureza
instintiva, que não permitirá que você morra ali...

sua bela morte sonhada, de mãos dadas com o amor e
os frutos, tende a energizar-nos nessa hora, e
força os fracos tornarem-se audazes, os corajosos
se superam ainda mais, são como cordas para os a-
gora audazes. Tudo que é necessário é fugir, da
realidade sonhada, do sonho que parece real...

dividir a carga é muito benvindo, juntamo-nos todos,
os desprezados do fundo do poço, para subirmos
nas costas uns dos outros, contando piadas para
distrair o esforço sobre-humano, lutar contra
os próprios limites, ajudando quem está mais

               abaixo .
                         .
                            .

08/01/2010
ano de Vênus
Anúncios

Sobre hilam

Ainda em processo de construção humana, mesmo com mais de 40 anos de idade...

Publicado em 24/04/2010, em Poesia. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: